logotipo sem fundo

Resumo do livro As leis do amor, de Chris Prentiss

as-leis-do-amor

Pouquíssimos relacionamentos surgem e começam exatamente como desejados, mas com o conhecimento adequado podemos estruturá-los. De vez em quando conhecemos uma pessoa que acreditamos ser feita para nós. Porém, por causa do que aprendemos sobre relacionamentos e do que nos tornamos ao logo dos anos, destruímos a oportunidade e o que poderia ser um ótimo relacionamento com a pessoa certa é transformado em mais um final infeliz. Nas mãos erradas, até a melhor das oportunidades acaba dando em nada.

Você é responsável pela situação do seu relacionamento ou pela falta de um. Para começar a gerar mudança, um dos primeiros passos de sua jornada é admitir que algo em seu modo de agir e viver está incorreto ou você já teria alcançado os resultados pretendidos. Se isso não fosse verdade, você já teria conquistado o seu tão sonhado relacionamento. O que vai possibilitar que você entre no mundo dos ótimos relacionamentos é viver em harmonia com as leis do amor.

Lei 1 – A lei universal controla tudo. Nosso mundo é governado por leis universais físicas e metafísicas. Ao aprender a viver em harmonia com elas, você vai descobrir a fonte de toda saúde, riqueza, felicidade e alegria. 

Lei 2 – Tudo está em constante mudança. O universo está sempre em movimento. Assim como mudam as situações na sua vida, também mudam as suas necessidades individuais e as do seu parceiro. Para que o relacionamento prospere vocês devem atentar às mudanças e reagir de forma a fortalecer a relação.

Lei 3 – Sua filosofia determina a qualidade do seu relacionamento. Todos nós temos uma filosofia pessoal, que é tudo aquilo que acreditamos ser verdadeiro e real a respeito do mundo e do seu funcionamento. Sua filosofia determina como os fatos e as circunstâncias o afetam e como você os afeta de volta. Sua percepção do mundo e o modo como vê a si mesmo na vida criaram conceitos na sua mente que, somados, caracterizam sua filosofia. Sua filosofia é responsável por aquilo que sua vida é hoje. Se você não tem o relacionamento que deseja ou não se sente feliz a maior parte do tempo, deve mudar sua filosofia pessoal. Se você mudar sua filosofia, sua vida vai mudar, seu relacionamento vai mudar e tudo ao seu redor vai mudar, como resposta à nova filosofia.

Lei 4 – Relacionamentos só prosperam em espaço seguro. O relacionamento prospera, declina, vive ou morre nas circunstâncias do ambiente. Encare as atitudes do seu parceiro como se ele não tivesse feito nada errado. Tenha em mente que aquela é a pessoa por quem você deseja ser amado completa, sincera e calorosamente. Caso fosse capaz de escolher como ser tratado por seu companheiro, não preferiria ser abordado com amor, gentileza, grande ternura e completa consideração – não importa o que tivesse feito? Se você não oferecer um espaço seguro, a pessoa amada ficará com medo de você e sentirá temor de cometer equívocos – o que com certeza fará com que tais erros sejam cometidos. A criação de um espaço seguro requer que você olhe com tranquilidade para as deficiências do companheiro. Mas quando as transgressões e outros erros continuam a acontecer, apesar de seus melhores esforços para ajudar seu parceiro a corrigi-los, então é hora de terminar o relacionamento.

Lei 5 – Relacionamentos bem-sucedidos põem o passado às claras. Um dos principais requisitos para um relacionamento bem-sucedido é que você e seu companheiro conheçam e entendam um ao outro à luz das experiências passadas que criaram os padrões de comportamento trazidos para o relacionamento atual – afetando-o para o bem e para o mal. Como cada um tem experiências próprias, reagirá de forma diferente aos novos fatos que acontecerão no relacionamento. Compreender por que cada pessoa reage de um jeito é um fator crítico para lidar com o comportamento do outro.

Lei 6 – O universo é perfeito e trabalha a seu favor. Tudo nos oferece exatamente o que precisamos para evoluir. O que é simplesmente é. Um evento não pode ser desfeito. O que você pode mudar são os sentimentos a isso relacionados. A eternidade é uma série de infindáveis “agoras”. Não é sempre “agora”? Preencha seus “agoras” com pensamentos felizes e sentimentos de gratidão. Você é responsável pelas consequências de cada evento. Sua recompensa é o aumento do controle consciente sobre todas as situações e uma visão muito mais agradável de um futuro luminoso e feliz.

Lei 7 – O que você atrai é aquilo de que necessita; o que repele é aquilo de que não precisa. Existem forças constantemente em ação para manter unido o que deve seguir unido. Você atrairá o parceiro que possui o que você precisa para continuar seu aprimoramento, tornando-se o melhor ser humano possível. É o universo que coloca as pessoas em sua vida. O encontro aparentemente casual é seu destino acontecendo. Atraímos pessoas em sintonia com nosso atual nível de desenvolvimento. Quando conquistar os atributos que combinem com a pessoa que descreve com a de seus sonhos, ela vai aparecer.

Lei 8 – Se quiser ser amado, ame a si mesmo. Se você não se trata com amor e respeito, como espera que os outros o tratem de forma diferente? É possível aprender a amar a si mesmo, o que vai fazer com que seu parceiro ame você. Como você se sente em relação a si mesmo manifesta-se de muitas maneiras: no modo como cumprimenta alguém, no modo de olhar, na maneira de caminhar, na fala, na maneira como entra em uma sala cheia de gente, etc. Portanto, também se manifesta quando você encontra a pessoa dos seus sonhos. Você pode melhorar sua autoimagem a qualquer momento, inclusive agora. Cuidar de você mesmo – física e emocionalmente – trará muitos efeitos positivos para sua vida e seu relacionamento. 

Lei 9 – A felicidade que você procura é interior. Muita gente acredita que encontrar o parceiro ideal possibilitará o surgimento de um relacionamento perfeito, e assim será feliz para sempre. Se você analisar sua motivação para qualquer coisa (inclusive buscar o relacionamento de seus sonhos) perceberá que faz tudo porque considera que assim será feliz. Em vez de sobrecarregar seu relacionamento com a responsabilidade de fazê-lo feliz, torne-se feliz pela qualidade de seus próprios pensamentos. Quando atingir este objetivo você estará feliz e calmo e também será capaz de fazer feliz seu parceiro, pois ele estará na companhia de uma pessoa feliz. Todo o resto vem e vai: amigos, pais, bens materiais, sócios e relacionamentos. No entanto a real felicidade vem de um componente que está sempre presente: você. Como uma pessoa livre para pensar e desejar, em todas as situações você pode escolher ser feliz em vez de triste. Se fizer isso vai perceber que no final do dia, da semana, do mês, do ano e de toda a vida, passará muito mais tempo sendo feliz. Só existe um fator do qual você pode depender para ser feliz: você.

Lei 10 – Seu relacionamento se tornará duradouro quando se tornar prioridade. Para criar um relacionamento gratificante, você deve colocar a continuidade da relação acima de tudo. A quantidade de tempo, energia e atenção que fornece a algo demonstra a dimensão do cuidado que tem. Quanto você dá de si mesmo ao relacionamento? Todas as suas decisões e ações devem ser tomadas depois de você responder a uma pergunta bem simples e direta: “Minha atitude terá um impacto negativo sobre meu relacionamento?” Se a resposta for “sim”, não faça.

Lei 11 – A harmonia fortalece, a desarmonia enfraquece. Quando duas pessoas se comprometem profundamente com o relacionamento, fazem com que reine a confiança, a compreensão e a harmonia. Quando vocês brigam, estão na verdade buscando a harmonia, embora possa não parecer. Você está tentando moldar a outra pessoa para se tornar mais compatível, e vice-versa. Na verdade, brigar é tentar encontrar o equilíbrio de uma maneira desequilibrada. Não ganhe uma discussão às custas de seu relacionamento. Aquilo que é conquistado pela força terá que ser mantido pela força. Os conflitos enfraquecem porque roubam energia que poderia ser usada para nutrir o relacionamento. Às vezes uma desarmonia é o meio de descobrir e curar uma dor escondida. Em vez de reagir na defensiva, tente uma abordagem generosa e gentil: pare, respire fundo algumas vezes e simplesmente pergunte ao seu companheiro o que ele precisa de você.

Lei 12 – O relacionamento ideal só existe quando há confiança mútua. A confiança não é automática: é algo a ser construído ao longo do tempo e é o melhor alicerce sobre o qual construir um relacionamento. Muitos anos são necessários para construir confiança, mas basta um instante para destruí-la. A primeira vez que uma mentira escapa de sua boca ou de seu parceiro ou a primeira vez em que são falsos um com o outro, estão se condenando a um relacionamento de segunda classe. É melhor ficar só a estar em uma situação de desrespeito.

Lei 13 – Toda ação produz uma reação em sintonia exata com ela. Você fala com o universo com palavras, pensamentos e ações e o universo fala com você com eventos. Quando as coisas vão indo bem ou mal no relacionamento, você está na verdade recebendo uma comunicação do universo em resposta a suas ações. Em todo momento, quando interage com os outros, você cria efeitos. Como resultado direto destas interações seu relacionamento pode estar florescendo ou se desintegrando.

Lei 14 – Você é o autor de cada novo momento. É assustador contemplar a escalada completa de uma grande montanha. No entanto, um passo montanha acima é fácil de dar. Então basta dar os passos seguintes até que seu objetivo tenha sido alcançado. Você está no controle de como agir e reagir em cada determinado momento. Você é completamente capaz de atingir suas metas e desejos – um passo de cada vez.


Dicas de terapias para sintonizar as leis do universo e do amor


marcos alexandre capa final (1)

Novo creme