logotipo sem fundo

The best of Dear Coquette

SOBRE PRÍNCIPE ENCANTADO
Amo meu namorado. Combinamos intelectualmente e nunca brigamos. Porém não é um amor passional. Ele é o melhor cara que eu já namorei, mas uma parte de mim ainda espera por um relacionamento quente antes de me comprometer com um cara que me dê segurança e conforto. Estou feliz com meu namorado e não quero terminar, mas me preocupo que este desejo por algo mais excitante se transforme no futuro em algo que vai arruinar o meu relacionamento. Eu deveria interpretar isso como um sinal de que devo terminar o namoro agora mesmo sem querer isso? Ou deveria ficar como estou e lidar com os problemas mais tarde, se eles realmente aparecerem?

Em momentos como este eu gostaria de ir até o cemitério onde Walt Disney está enterrado e espancar o que resta do esqueleto dele por ter infectado as pessoas com a Doença do Príncipe Encantado. Essa doença é terrível e leva as pessoas a terminarem relacionamentos perfeitos por causa de uma ficção de relacionamento quente, passional e feliz para sempre. Branca de Neve, Ciderella e Bela Adormecida são mentiras que contamos às crianças. O mito do Príncipe Encantado não difere do Papai Noel ou da Fada do Dente. Se você não escreve mais cartas ao Papai Noel, não deveria ficar esperando se conquistada pelo Príncipe Encantado. Você está em uma relação saudável e estável, construída com amor e respeito por uma pessoa que você considera compatível com você. Você deveria estar comemorando em vez de reclamando. Você até pode encontrar um cara que te enlouqueça sexualmente, mas isso é passageiro. O seu problema é que você está esperando uma mágica. Ninguém está te esperando na esquina montado em um cavalo branco. Se você não estivesse mais gostando do seu namorado, daí seria outra história. Mas você está feliz com ele, e a única coisa errada são suas expectativas românticas irreais que apenas danificam relações adultas como a sua.

SOBRE COMO ENCONTRAR ALGUÉM
Tenho dificuldade em encontrar uma pessoa legal para namorar. Sou estudante de medicina mas não me interesso pelos meus colegas nerds e acabo me envolvendo com homens mais velhos e bem-sucedidos que se interessam mais por suas carreiras que por mim. Como encontrar uma pessoa legal?

Você é jovem e ainda não fez uma exploração pessoal séria necessária para descobrir não apenas o que você quer, mas o que é realmente importante para você. Autoconhecimento não é fácil, e muitas pessoas consideram isso desnecessário. Que tipo de pessoa você está procurando? Você precisa olhar para dentro de si mesma em vez de usar diretrizes externas vindas dos outros. Você não vai encontrar o cara ideal apenas com uma lista de características. Você vai encontrá-lo depois de encontrar a si mesma.

Eu não gosto de ficar sozinha e sempre estou me relacionando com alguém. Há alguns anos terminei um namoro logo e desde então todos os caras com quem começo a me relacionar somem depois de um tempo. Algumas vezes eles terminam, outras eu termino por causa das atitudes deles. Eu dormi com todos eles, pois quando acho um cara legal e ele demonstra interesse sério em mim eu não me faço de difícil, pois sou sincera e não gosto de joguinhos. Será que eles me acham muito fácil ou estou só tendo uma maré de azar? Devo reavaliar meu julgamento sobre as pessoas ou devo simplesmente parar de entregar a mercadoria de graça?

O seu real problema é que você acha que tem um problema. Você não está tendo uma maré de azar e nem precisa reavaliar sua maneira de se relacionar. E você não é um mercado para entregar mercadorias. Você deve começar a questionar a noção de que existimos em apenas dois estados: sendo parte de um casal ou sendo solteira – e que de alguma forma o primeiro estado é melhor que o segundo. Por que você está a procura de um parceiro? Para se sentir feliz? Realizada? Para ter um melhor amigo ou alguém para dividir as despesas? Você quer ter filhos? Você está procurando alguém só porque acha que é isso que deveria fazer. Você não tem ideia porque está fazendo tudo isso, você tem apenas uma nebulosa noção advinda da cultura popular. Nada disso é relevante. Você precisa refletir sobre o que você quer em um relacionamento. Comece agora – e o melhor é que não há respostas certas ou erradas. Apenas seja honesta com você mesma: o que você quer? Até que você saiba para onde está indo, está perdendo tempo se perguntando por que não acha o caminho.

SOBRE TRAIÇÃO
É sempre uma má ideia perdoar uma pessoa que trai?

Não, na verdade é uma boa ideia. Mas perdoar não significa confiar novamente.

SOBRE NÃO SER BOA O SUFICIENTE
Por que eu não fui boa o suficiente para ele?

Sua vida será horrível se você pensar desta maneira. Sei que é difícil de aceitar, mas você não tem nada a ver com o que ele quer ou não quer. O seu valor como ser humano não tem ligação com as preferências dele. Isso não é uma falha de sua parte. Por mais que um amor não correspondido machuque, não deixe que a dor te faça acreditar que você não é boa o suficiente. Em vez de ver que “eu não fui boa o suficiente para ele”, veja simplesmente que “ele prefere alguém diferente”. É assim mesmo: ele prefere algo diferente e isso não tem nada a ver com você e nem está sob seu controle. Aprenda a pensar assim.

SOBRE TÉRMINOS DE RELACIONAMENTOS
Depois de dois anos, meu namorado terminou comigo. Sei que a turbulência emocional vai passar, mas racionalmente sei que tenho poucas chances de encontrar alguém melhor para mim.

Na verdade isso é o oposto de racional. Hoje você pode concluir racionalmente que não vai encontrar alguém melhor, mas isso não é verdade porque você não vai continuar sendo a pessoa que você é hoje. Além da turbulência emocional passar, você vai crescer e mudar. Então é correto você não encontrar alguém melhor para a pessoa que você é hoje, porque você não vai continuar sendo assim. A questão não é encontrar alguém melhor – é tornar-se alguém melhor. E se você fizer isso, um dia você vai olhar para trás e ver que o ex que parecia perfeito foi apenas uma experiência imatura.

Minha ex-noiva acabou de noivar com o cara com quem ela me traiu há 3 anos. Eu achei que tinha superado, mas bastou ver uma foto no Facebook de um amigo de um amigo dela e eu fiquei arrasado. Como posso superar isso? Sei que ficar preso no passado é burrice e imaturidade, mas ela foi a primeira mulher que eu amei. Somado a isso, meu relacionamento atual acabou de terminar. Acho que nunca mais quero me relacionar com alguém.

Então o seu coração está partido? Ótimo! Essa é uma experiência necessária de quem vive a vida. Mas 3 anos já é bastante tempo. Ela não foi seu grande amor e vocês não deveriam ficar juntos. O cara com quem ela te traiu não ganhou nada porque ela disse “Sim” para ele. Ela disse “Sim” para você também: grande coisa. Você não perdeu nada, apenas você sente assim porque fica pensando em fantasias sobre o que poderia ter acontecido. A verdade é que você estava em um relacionamento ruim que acabou há 3 anos. Pare de romantizar isso. Esse cara é um tolo por noivar com uma pessoa que trai – e você também é a cada vez que não vê isso. 

Como superar um término que eu nunca quis? Ficamos juntos por 5 anos e eu sabia que nosso relacionamento tinha que mudar. Nós não conseguíamos nos comunicar, mas eu sempre quis lutar por nós. Há momentos de clareza em que sei que preciso mais do que eu tinha com ele, mas na maior parte do tempo eu ainda espero que possamos ficar juntos. Passamos por muita coisa, inclusive um aborto que foi uma decisão mútua mas que nos deixou com vontade de termos uma família juntos. 

Isso pode parecer cruel, mas alguém precisa te contar a verdade. Sinto muito, mas o seu relacionamento não “tinha que mudar”: ele tinha que terminar. Seu namorado estava emocionalmente distante e você não percebeu. Seja honesta consigo mesma e perceba que o relacionamento foi bom nos primeiros anos, mas depois ele saiu emocionalmente da relação e você teimosamente recusou-se a deixá-lo. Você quer saber o que “lutar por nós” significa? Significa que ele queria terminar com você por anos mas você foi tão inflexível que ele não sabia mais como. E ele nunca quis ter uma família com você. Nunca mesmo. Isso é só uma besteira que ele achou que você precisava ouvir para se consolar sobre o aborto. É horrível, mas é algo que alguns homens fazem. Ele não te ama mais. Aceite isso e siga em frente. Sim, isso machuca e não é justo – mas quanto mais cedo você se distanciar desse relacionamento, mais cedo você perceberá que não há nada de especial neste cara além do fato de que você se apaixonou por ele no passado. Agora respire fundo… Isso foi duro, mas tinha que ser. A boa notícia é que você vai superar isso. O tempo que vocês passaram juntos não foi perdido. Você vai aprender com isso e vai se apaixonar de novo, provavelmente mais de uma vez. Pare de romantizar o passado e comece a se libertar dele.

SOBRE DESENCALHAR
Tenho 41 anos e estou ainda em depressão por causa de um relacionamento que acabou mal há 20 anos. Raramente me envolvo com alguém e nem me lembro quando transei pela última vez. Me sinto encalhada. Você tem algum conselho para me desencalhar?

20 anos? Você está de brincadeira? Nem o Andy Dufresne ficou tanto tempo na cadeia no filme The Shawshank redemption (Um sonho de liberdade). A prisão que você construiu para você mesma não existe. Esta é a boa notícia. A má notícia é que você ainda precisará passar pelo esgoto para sair do outro lado. Se você sofre de depressão, tudo bem – mas isso não te permite culpar uma versão sua de 21 anos de idade. Se você tem depressão, lide com isso e se cure.

SOBRE HISTÓRIAS TRISTES
Olá. Isso será difícil de escrever, mas vamos lá. Eu estava namorando e depois de um ano, de repente o cara termina comigo. Fiquei de coração partido, mas até poderia superar. Depois de um mês descobri que estava grávida dele e que havia riscos, e tive que abortar. Eu ainda estou ligada neste ex, mas acho que é apenas porque quando penso no aborto isso me leva de volta ao passado feliz com ele. Nós ainda nos falamos e ele é amigável porque sabe de tudo. Mas eu ainda o amo. O que eu devo fazer?

Essa é uma história feita para causar pena em quem a ouve. Não seja dramática. Você engravidou, seu namorado terminou com você e você fez um aborto. Foi isso que aconteceu. É claro que você acha que nada disso é culpa sua. Você não se responsabiliza por nada e tudo acontece de repente. Você quer saber o que fazer? Para começar, pare de caracterizar o aborto como uma manifestação do seu relacionamento. Essa é uma forma incrivelmente doentia de processar o trauma psicológico do aborto. Depois, pare de romantizar o passado, pois isso te impede de avaliar honestamente o que aconteceu e te impede de seguir em frente. Por fim, aceite a sua responsabilidade nas suas escolhas e faça tudo que puder para sair da mentalidade de vítima.

SOBRE PENA
Eu não consigo terminar com meu namorado porque isso o fará sofrer muito. Eu nunca causei dor a alguém de propósito.

Você não é responsável pelo estado emocional dele. Você está sendo refém da fragilidade dele. Se você quer sair do relacionamento, então termine. Não torne sua a fraqueza dele.

SOBRE ÓDIO
Como não odiar alguém que abusou de mim por 18 anos?

Se você não consegue se imaginar não odiando uma pessoa, isso significa que você fez deste ódio uma parte da sua identidade. Você acredita que o ódio que sente é uma parte inseparável de você, mas não é. Você acha que ele define quem você é, mas tudo que ele faz é corroer a sua alma. É simples: desligue-se do ódio. Pode levar tempo para processar todas as suas emoções, mas não há problema nisso. No momento que você perceber que não precisa se segurar na raiva e no ressentimento, você estará no caminho do perdão. Não faça isso por causa da pessoa que abusou de você – faça por você mesma. Perdão não é a mesma coisa que absolvição. Não significa que a pessoa que abusou de você está livre das consequências de suas ações só porque você se libertou da raiva e do ressentimento. Significa que VOCÊ está livre das consequências das ações dela. Lembre-se: enquanto você odiar alguém, esta pessoa ainda terá o poder de causar caos na sua vida.

SOBRE AUTOACEITAÇÃO
Eu fui uma modelo de sucesso e viajei pelo mundo. Agora passei dos 40 anos e só o que tenho é uma coleção de relacionamentos que deram errado. Já tentei tudo mas não consigo aceitar que logo não serei mais bonita e que não terei mais nada na vida. O que devo fazer?

Seus relacionamentos não deram errado. Eles duraram o que podiam durar, e a parte sua que acha que você é um fracasso no amor é a mesma parte que acredita que seu valor está ligado a um padrão de beleza. Você já tentou tudo mas nunca te ocorreu que a beleza é uma ideia que as pessoas têm de você, e que isso foi tão bom para você por tanto tempo que você fez disso a sua identidade. Perdoe-se por isso e rejeite todos os seus instintos de procurar validação nos outros. Você é merecedora de amor e aceitação. Acredite, você não sabe o que é a verdadeira liberdade até descobrir como é sentir a valorização validada internamente.


Dicas de terapias para sintonizar a vibração de bons relacionamentos


marcos alexandre capa final (1)

Novo creme